(42) 3646-1122

Horário de Atendimento:
Segunda à Sexta - 8h30 às 11h30 e 13h30 às 17h

GESTÃO ATUAL
O MUNICÍPIO
SERVIÇOS

Última Atualização do site:  

21/11/2017 17:06:13

ÚLTIMAS NOTÍCIAS / Saúde e Desenvolvimento Social
Visualizada 306 vezes
Quarta-feira, 17 de maio de 2017
18 de Maio: Dia da Luta Antimanicomial
 
18 de Maio: Dia da Luta Antimanicomial

O QUE É?

Trezentos e sessenta e cindo dias no ano!

Com tantas datas, não era de se estranhar que ficássemos perdidos com um "Dia Internacional" daqui ou com uma data comemorativa acolá. Pois bem, no dia 18 de maio é marcado em nosso calendário nacional como Dia da Luta Antimanicomial.

Sabia desta?

Não?

Então vamos com calma!


Apelando para o português, vamos atacar este "palavrão" por partes: ANTIMANICOMIAL = ANTI + MANICOMI + AL. Agora sim! Que tal? Decifrou? Isso mesmo, uma palavra composta por um radical (manicomi, derivada do substantivo manicômio) um prefixo (anti, que dá idéia de oposição ou ação contrária) e um sufixo (al). Aí está nossa palavra. Antimanicomial é uma ação de luta ou oposição aos manicômios. Mas você nunca ouviu falar em manicômio?


Pois vamos à história agora. Desde que nascemos ouvimos falar de um tipo especial de pacientes, os portadores de transtornos psíquicos. Mas esta história é antiga. Relatos sobre a loucura e psiquiatria atravessaram os séculos e a tentativa de resolução para tais problemas também. Mas nem sempre os "loucos" foram tratados como pacientes. Por muito tempo, seus males tinham explicações das mais diversas que iam da falta de caráter na formação até a ação de entidades malignas sobre a mente.

 

Há cerca de alguns séculos é que tais pessoas foram chamadas de "doentes mentais" e neste tempo surgiram as instituições psiquiátricas (MANICÔMIOS). Isso mesmo! Manicômios eram hospitais próprios para tais pacientes, entretanto, os tratamentos eram pra lá de específicos e seguiam moldes não muito humanitários (dá pra imaginar?).

 

Em sua grande maioria tais locais eram usados para isolar a pessoa, incapacitá-la de conviver com os "normais" e vigiar suas atividades a fim de não oferecer perigo a si mesmos e aos outros. Posteriormente, com o amadurecimento dos conceitos a respeito do tratamento psiquiátrico e com as constantes críticas a tal modelo, começaram a surgir ideais anti-manicomiais.

Tais ações ganharam força a partir da década de 70 no Brasil com os movimentos de Reforma Psiquiátrica. 

Agora, tudo bem lutar contra os manicômios, mas e os pacientes? Surgem então os chamados serviços substitutivos (Centros de Atenção Psicossocial-CAPS etc), através de diversos projetos de lei, propondo a extinção progressiva dos hospitais psiquiátricos públicos e do trabalho interdisciplinar com os doentes mentais em moldes mais humanitários.

Para você que não sabe, nossa cidade conta com tais serviços substitutivos como CAPS. 

 

Neste Dia 18 de Maio, participe das ações que estarão acontecendo no município de Pitanga, conscientizando a população para denunciar os maus tratos aos pacientes portadores de transtornos psíquicos!

 

Maiores Informações, na Secretaria Desenvolvimento Social e Saúde, fones (42) 3646.14.42 ou 3646.11.22

...........................

Layne Santos

Da Assessoria de Imprensa e Comunicação

 
 
 Galeria de Fotos
18 de Maio: Dia da Luta Antimanicomial
 
 
 Outras Notícias
VER TODAS
 

Centro Administrativo 28 de janeiro, nº 171 - Centro

CEP: 85200-000 - PITANGA - Paraná

(42) 3646-1122

Horário de Atendimento:
Segunda à Sexta - 8h30 às 11h30 e 13h30 às 17h